Notícias

Projudi Criminal: Presidente do TJRR visita 5º DP e acompanha tramitação

Na noite da última segunda-feira (9), o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima, desembargador Almiro Padilha, junto com os juízes Renato Albuquerque e Bruna Zagallo, bem como uma equipe da Secretaria de Tecnologia da Informação, visitaram o 5º Distrito Policial com o intuito de conhecer a autuação e processamento dos flagrantes por meio do Processo Judicial Digital - Projudi Criminal. Na ocasião, estavam presentes o delegado-geral adjunto do Estado, Marcos Lázaro, bem como uma comissão de delegados, escrivães e agentes de polícia civil.

A equipe do TJRR pôde ouvir dos próprios policiais as primeiras impressões, vantagens e necessidades para o melhor funcionamento do novo sistema. De acordo com o delegado Marcos Lázaro, o sistema tem facilitado muito a tramitação dos processos e tem obtido uma boa aceitação por parte dos policiais. "Nesse período de instalação, principalmente aqui no 5º DP, onde também funciona a Central de Flagrantes, escalamos todas as equipes, principalmente de delegados e escrivães, para que em regime de rodízio possam ter contato com o sistema, aproveitando a presença do servidor do TJ, Anderson Ricardo, que tem toda paciência para capacitar todos no Projudi. Já destacamos que é possível perceber uma significativa economia de papel, tinta e tempo de servidor para a tramitação dos inquéritos e flagrantes", afirmou o delegado-geral adjunto.

O desembargador Almiro Padilha falou da importância do projeto e do empenho da Polícia Civil para a implantação e efetivação do Projudi. "Não tenho dúvida que o processamento digital é de fundamental importância, principalmente para a polícia. Sabemos das dificuldades enfrentadas, mas estamos dispostos, dentro das nossas limitações, a minimizar e equacionar esses problemas. Já estamos licitando scanners, impressoras, computadores e demais equipamentos, a fim de aparelhar as delegacias, que hoje já possuem acesso à internet por meio da rede de fibra ótica, instalada através de convênio entre o TJRR e o Poder Executivo. O processo Eletrônico é um caminho sem volta, que encurta as distâncias, melhora a prestação jurisdicional e combate a morosidade que gera a impunidade", afirmou Almiro.

O Projudi - Processo Judicial Digital é um sistema que permite a tramitação totalmente eletrônica de processos judiciais via internet. Seu funcionamento é simples e seguro. Os pedidos serão registrados eletronicamente, com distribuição e cadastramento automático do processo. A partir daí, todos os atos serão realizados de maneira virtual, eliminando-se o papel.

Vantagens da adoção do Projudi  Criminal: todas as movimentações processuais que não envolvem a atividade intelectual do juiz são eliminadas, o que reduz sensivelmente o tempo de julgamento da ação; acabará com o dilema do acesso aos autos para a defesa quando se encontram em carga para o Ministério Público ou baixados à Delegacia de Polícia; possibilitará a consulta e peticionamento nos autos 24h por dia e de qualquer lugar do mundo, sem contar com a redução dos custos de um processo em papel, com material (capa, grampos, papel, tinta, entre outros) que redunda em economia para todos os contribuintes.