Notícias

TJRR destrói 10 mil processos arquivados

 

Na  última sexta-feira (16/12), deu-se início à destruição de processos arquivados encaminhados à Comissão de Avaliação e Gestão Documental do Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR).  Cerca de 10 mil processos serão triturados no decorrer da semana no Aterro Sanitário Municipal - “Lixão”.
 
Esta massa documental é formada de processos oriundos dos Juizados Especiais das Comarcas de Boa Vista que já ultrapassaram o prazo de temporalidade de permanência em arquivo.
 
Trata-se da segunda eliminação de processos feita pelo TJRR. A primeira ocorreu em 2014, quando foram eliminados processos arquivados entre os anos de 1995 e 2010, sendo triturados, na época, 5 mil volumes de massa documental.
A destruição  foi acompanhada pelo presidente do TJRR, desembargador Almiro Padilha, pelo juiz assessor da  Presidência, Renato Albuquerque, pelo secretário da Administração, Bruno Furman  e pelo presidente da Comissão Permanente de Avaliação de Documentos, Rosalvo Ribeiro Silveira. A destruição segue os critérios de responsabilidade social e de preservação ambiental.
 
Doação:
 
A massa documental  triturada e as caixas plásticas de arquivos que armazenavam os processos  serão doadas à Associação UNIRENDA. A sobra de todos esses documentos é o que está sendo eliminado."A doação do papel triturado para reciclagem é parte da preocupação socioambiental que caracterizou essa gestão", destacou Ribeiro.
Boa Vista, 19 de dezembro de 2016.
 
Núcleo de Relações Institucionais – NURI
Escritório de Comunicação