Notícias

Parceria entre TJRR e Banco do Brasil agiliza pagamento de alvarás judiciais

 
O Tribunal de Justiça de Roraima firmou na tarde de hoje (15) convênio com o Banco do Brasil para implantação do projeto de Alvará Digital. Participaram da solenidade de assinatura do acordo o presidente do Tribunal de Justiça de Roraima, desembargador Almiro Padilha, o gerente geral do Banco do Brasil, Mário Marcos de Alcântara, além de representantes da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Roraima e Defensoria Pública do Estado.
 
De acordo com o presidente do TJRR, Almiro Padilha, a parceria irá desburocratizar a forma como era feita a expedição de alvará, um benefício não só para as partes, mas para o advogado. "Estamos trabalhando para melhorar cada vez mais a prestação jurisdicional, investindo nos meios tecnológicos, pois não há outra forma de avançar. A implantação desse projeto é mais uma conquista para o Tribunal e para a sociedade" afirmou.
 
Para o gerente geral do Banco do Brasil, Mário Marcos de Alcântara,  essa parceria será fundamental para a celeridade processual, pois muda bastante a forma de expedição de alvarás, dando mais segurança às partes. "Além disso, será um benefício também para o Banco, pois recebemos diariamente muitos documentos físicos do Tribunal, uma burocracia para resolução dos procedimentos. Agora, tudo será eletrônico" disse.
 
O presidente da OAB-RR, Rodolpho Morais, afirmou que os advogados enfrentavam algumas dificuldades em solucionar os procedimentos relacionados aos alvarás. "Com a iniciativa, o processo será finalizado de forma mais rápida, eliminando etapas e contribuindo com o jurisdicionado" comentou.
 
Convênio - Entre os benefícios da Integração de informações entre o TJRR e o Banco do Brasil estão: a geração da guia de depósito judicial, geração de conta judicial, emissão de mandado judicial, liberação de pagamento do alvará, consulta de saldo de conta judicial e consulta de extrato de parcela de conta judicial. 
 
O pagamento de alvarás será facilitado e agilizado, devido à certificação digital, que possibilita ao advogado peticionar informando a agência e a conta bancária para receber o valor. Com o novo procedimento, os alvarás serão expedidos pela secretaria dentro do ambiente do Projudi. 
 
A numeração será cedida ao advogado ou à parte que, de posse da informação, deverá se encaminhar à agência do Banco do Brasil a fim de fazer o saque. O funcionário do banco, que possui acesso ao sistema, fará a checagem dos dados em um link do Projudi, de consulta pública a esses dados e, confirmada a informação, fará a liberação do pagamento.
 
Boa Vista, 15 de dezembro de 2016.
 
Núcleo de Relações Institucionais - NURI
Escritório de Comunicação