Notícias

TJRR inicia digitalização de processos criminais

 

O Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR) iniciou nesta quarta-feira, (3), a digitalização dos processos físicos criminais. A Vara de Execuções Penais e a Vara de Crimes contra a Dignidade Sexual, Crimes praticados contra crianças e adolescentes e Crimes praticados contra Idoso serão os primeiros setores a passar pelo processo de digitalização. 
 
De acordo com o presidente do Tribunal de Justiça de Roraima, desembargador Almiro Padilha, todos os processos criminais serão digitalizados e inseridos no sistema Projudi Criminal. “Concluída a digitalização, os processos serão lançados no sistema, e os físicos serão arquivados, deixando de tramitar nas Varas”, disse.
 
Ainda, conforme o presidente, o TJRR contratou a empresa SOS-DOC's, que será a responsável pela realização dos trabalhos. “A previsão é que o serviço seja feito em seis meses. Porém, conforme a necessidade, poderá haver a prorrogação do contrato”, afirmou.
 
Padilha enfatizou ainda que o Poder Judiciário tem investido em modernização para melhor atender os jurisdicionados e o público em geral. “Com a digitalização dos processos, teremos mais agilidade na tramitação dos autos utilizando um único sistema. Além dos criminais, estamos trabalhando para digitalizar 100% dos processos físicos de todo o Tribunal”, concluiu. 
 
De acordo com Thiago Paz, coordenador de Projetos da empresa SOS-DOC's, a digitalização será feita por etapas. Para isso, foram divididas equipes responsáveis desde a preparação até a montagem dos processos. “A equipe é composta por 17 pessoas: um coordenador de Projeto, um responsável pela Tecnologia da Informação, quatro supervisores, e, ainda, equipes divididas em preparação, cadastro, digitalização, controle de qualidade, indexação e montagem”, explicou.
 
Boa Vista, 3 de agosto de 2016.
 
Núcleo de Relações Institucionais – NURI
Escritório de Comunicação