Notícias

Patrulha Maria da Penha atende 278 mulheres em situação de violência no primeiro semestre

 

O Projeto Patrulha Maria da Penha, desenvolvido pelo Tribunal de Justiça de Roraima em parceria com a Prefeitura de Boa Vista, atendeu de janeiro a julho de 2017, 278 mulheres. Conforme estatística do próprio projeto, o principal ofensor da mulher é o ex-companheiro, embora elas também são agredidas por outros parentes.

De acordo com a guarda municipal Jeane Silva Cavalcante, a Patrulha Maria da Penha, reforça a ação do Poder Judiciário, no combate à violência contra a mulher. "Somos uma guarnição especializada e capacitada para realizar acompanhamento e aproximar as mulheres vítimas de violência doméstica, possibilitando com que elas sintam segurança e nos relatem suas situações, para que possamos auxiliá-las na prevenção de novas agressões, além de fiscalizarmos o cumprimento da medida protetiva, deferida pelo Juizado de Violência Doméstica” afirmou.

O Projeto Patrulha Maria da Penha foi criado em 2015, sendo composto por 12 guardas municipais. Esta iniciativa proporciona o acompanhamento da mulher em situação de violência doméstica, a qual recebe da justiça, medida protetiva.

Confira os dados fornecidos pelo Juizado de Violência Doméstica.

 

 

 

 

*Com informações da Coordenadoria Estadual de Violência Doméstica


Boa Vista, 25 de agosto de 2017

Núcleo de Comunicação e Relações Institucionais
Escritório de Comunicação