Notícias

Reunião distute estratégias para inserção social de mulheres vítimas de violência

 

A juíza Bruna Zagallo, auxiliar da presidência e a juíza Maria Aparecida Cury, coordenadora estadual da mulher em situação de violência doméstica e familiar, se reuniram com integrantes do Projeto Redes no 3° Ciclo (Fiocruz) no dia 21 julho na sala da Coordenadoria de Violência Doméstica, para tratar da parceria do Projeto Redes com o Tribunal de Justiça de Roraima.

Em reunião de reapresentação do Projeto Redes no 3° Ciclo, que é uma iniciativa da Fundação Oswaldo Cruz, o interlocutor da Fiocruz na Região Norte, José de Arimateia Reis, falou da proposta da iniciativa. “O projeto Redes no 3° Ciclo destina-se ao cuidado e inserção social de mulheres em situação de vulnerabilidade, violências, encarceramento e uso de drogas” disse.

Conforme a supervisora do Projeto, Liliane Almeida, será realizado um trabalho de qualificação de equipe. “A Fiocruz está trazendo uma equipe de profissionais qualificados e com expertises que ensinará os técnicos a manusear os diversos casos de violência” afirmou.

A juíza Maria Aparecida Cury destacou a importância da parceria. “O Projeto Redes no 3º Ciclo por meio da Coordenadoria de Violência Doméstica do TJRR, acompanhará mulheres atendidas em audiências de custódia que estão em situação de violência nas suas diversas facetas” concluiu.

Além do tema Projeto Redes no 3° Ciclo, os representantes das instituições discutiram estratégias de políticas articuladas sobre pessoas usuárias de drogas que possuem transtorno mental e estão em  conflito com a Lei.

Participaram da reunião, Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde, Defensoria Pública e Coordenação de Políticas Públicas.

*com informações da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar

Boa Vista, 25 de julho de 2017.

Núcleo de Comunicação e Relações Institucionais – Nucri
Escritório de Comunicação